Curso intensivo

FB_IMG_1528187292315

Estamos a receber inscrições para o Curso Intensivo de Introdução à Língua Japonesa, o qual irá decorrer no mes de Julho.

Se quer fazer a inscrição em nome do seu filho/a, indique no e-mail a idade do/a menor e certifique-se que reúne as condições para participar.

Informações e inscrições por e-mail: umlongoveraonojapao@gmail.com

 

Origami: lagoa japonesa

31789362_392434664572203_6857883549786177536_o

A origamista Ana Catarina Maio volta a visitar-nos para proporcionar mais uma sessão de formação em origami tradicional japonês.

Nesta sessão o tema é “lagoa japonesa”, já a pensar nos dias de calor que se avizinham.

O tema da lagoa, charco espontâneo ou criado pela arte do jardineiro, é muito característico do início do Verão, estando associado à chegada do calor e da humidade, com as chuvas de junho. Na cultura japonesa estas lagoas e os sapos que as habitam, são frequentemente inspiração para poemas breves (haiku), pintura (sumi-e) e origami.

De acordo com a mentalidade nipónica, aquilo que é característico de cada estação do ano (que na verdade não se limita a quatro estações) deve ser apreciado profundamente, pois é passageiro, e uma das melhores formas de o fazer é dedicarmo-nos à criação de algo belo a partir desses temas.

Todos são bem vindos, mesmo se nunca teve iniciação ao origami.

Solicitamos a contribuição de 10 * por adulto ou 8 * por criança (deverá fazer-se acompanhar de um adulto).

Se desejar reservar o seu lugar pode inscrever-se antecipadamente. Por favor contacte-nos por email: umlongoveraonojapao@gmail.com

É possível receber inscrições no próprio dia, sujeitas à limitação de lugares na sala.

Local: Instituto Universitário Justiça e Paz, pólo 1 da Universidade de Coimbra, sala A no piso 1.

Horário: das 16:00h às 18:00h.

Primeiro “Vamos Japonicar!” em Portugal

No passado dia 26 de Maio realizámos em Coimbra o primeiro “Vamos Japonicar!” em Portugal.

O nosso evento teve como base o modelo oficial da Japan Foundation, pólo de Madrid, a qual nos deu informação e autorização para concretizar o “Vamos Japonicar!” do sábado passado. O modelo espanhol tem o título “¡Vamos a nihonguear!”, e por isso a versão em Portugal ficou com o título “Vamos Japonicar!”. Para saber mais sobre o “¡Vamos a nihonguear!” consulte a página oficial .

Apesar de termos de respeitar certos parâmetros, a verdade é que foi necessário fazer várias adaptações para que o evento fosse bem sucedido no contexto português. Desde logo o alinhamento das actividades é uma criação original nossa, pois para além de darmos um tema geral – férias de Verão – também criámos actividades específicas e sequenciais para fazer ao longo das duas horas de duração do evento. A parte de conversação orientada foi aqui muito mais trabalhada, já que os alunos tinham três etapas de conversação diferentes: primeiro sobre o jogo da karuta e as expressões lidas a partir do jogo; segundo sobre os lugares que mais gostavam na cidade e região (conversando portando dos seus interesses e hábitos); terceiro sobre que lugares e actividades seriam ideais para planear de um dia de férias (a última actividade consistia na criação de um plano para um grupo de pessoas e com um orçamento pré-definido).

O facto de realizarmos este evento em Coimbra e portanto de termos uma maioria de participantes da região, também influenciou o modo como coordenámos o evento. Quase 100% dos participantes eram estudantes da Universidade de Coimbra, tanto os japoneses que estão por cá a fazer o curso de língua portuguesa para estrangeiros como os portugueses que são ou já foram nossos alunos nos programas de língua japonesa. Contudo o evento foi aberto a toda a sociedade, e se pudermos vir a realizar mais iremos manter a porta aberta para participantes de todas as idades e proveniências, desde que com o nível A1 já realizado.

Este foi mais um evento sem fins lucrativos, no qual tanto eu (Inês Matos), como a docente de língua japonesa (Ayano Sensei) trabalhámos voluntariamente e de modo independente de qualquer instituição. O preço de entrada (que não era obrigatório, já que vários estudantes com necessidades económicas entraram sem pagar) era apenas dois euros por pessoa, para cobrir a despesa do aluguer da sala. Naturalmente estamos muito satisfeitas com o evento, pois teve grande adesão – 25 participantes! – e proporcionou a oportunidade de estes dois grupos de pessoas se conhecerem e poderem no futuro continuar a aprender a língua uns dos outros e a respeitarem as diferenças de cultura e mentalidade uns dos outros.

A todos os que estiveram presentes, e que com a sua boa-disposição, tolerância, simpatia e amizade tornaram este evento uma verdadeira ocasião de partilha e de crescimento, estamos profundamente agradecidas!

 

 

Viajar com crianças no Japão

Nos dias 16 e 17 de Junho decorrerá na Alfândega do Porto a Open Mag, na qual estará presente a Revista Saber Viver, com a qual passámos a colaborar recentemente. Para além de estar já em preparação um artigo sobre o Japão, com preciosas dicas de viagem, e que será publicado nessa revista brevemente, pode também passar pela Alfândega no próximo mês para saber mais sobre o tema “Viajar com Crianças”.

Neste evento vamos aprofundar o tema, respondendo às suas questões e tratando outros assuntos, a partir dos tópicos apontados no documento que aqui fica disponível para consulta.

Siga o link para descarregar o PDF:

open-mag Viajar com Crianças

Apresentação em vídeo – parte 1:

 

 

Apresentação em vídeo – parte 2:

 

 

Apresentação em vídeo – parte 3:

 

Os conteúdos disponíveis nestes vídeos não representam a totalidade da informação disponível nos eventos de consultoria de viagem ao vivo, tal como é exemplo o evento que se realizará na Open Mag. Se deseja mais informações sobre consultoria de viagem para o destino Japão contacte a autora.

Que grande Maio!

Este mês está cheio de oportunidades, a primeira é já amanhã: encontro com Luís Brito, o autor do livro “Arigato, eu”. Consulte a lista que se segue e apareça!

Foto de Um longo Verão no Japão /  日本での長い夏でした.

5 de Maio, das 17h às 18:30h

Nesta sessão do Clube de Leituras do Oriente temos um convidado especial: o autor do próprio livro do qual vamos falar. Junte-se a nós para conversar sobre o livro “Arigato, eu” e para ficar a saber mais sobre o processo de escrita e edição do mesmo.

A entrada nas sessões do Clube de Leituras do Oriente, quando o mesmo tem lugar em Coimbra, são por regra totalmente gratuitas; contudo nesta sessão necessitamos de pedir a sua colaboração para podermos compensar o nosso convidado. Por isso, excepcionalmente, esta sessão terá o mesmo custo de entrada que as conferências, isto é, dois euros por pessoa. Agradecemos a sua compreensão.

 

 

 

 

 

Foto de WalkerinArt - 人聿.

11 de Maio, das 18:30h às 20:30h

Integrado no ciclo de workshops de sumi-e mas de inscrição aberta para todos os interessados, com ou sem prática, mesmo que queiram apenas frequentar uma sessão.

Neste workshop dedicado às videiras vamos dedicar-nos a exercícios para praticar a espontaneidade e delicadeza, com efeitos de luz e a tridimensionalidade.

Com a Professora Paula Walker/ Walker in Art.

A inscrição em sessões avulso (qualquer número de sessões inferior a oito) tem o custo de 20 Euros por sessão, a liquidar até dois dias antes da mesma através do envio de comprovativo de transferência bancária. Para saber mais contacte-nos por e-mail: umlongoveraonojapao@gmail.com

 

Foto de Um longo Verão no Japão /  日本での長い夏でした.

12 de Maio, as 17h às 18h. Em Leiria!

Esta actividade vai realizar-se no Atlas Hostel, em Leiria.

Actividade lúdico-pedagógica, sem limite de idade (mínimo ou máximo) e sem pré-requisitos, com a finalidade de capacitar os participantes para redigirem – em língua japonesa – o registo gráfico do seu nome.

Será um workshop livre e não-formal, no qual os participantes, após uma breve explicação e demonstração, poderão experimentar escrever não só o seu próprio nome mas todos os nomes que queiram.

No final do workshop os participantes poderão levar um exemplar de cartão colorido com o seu nome (ou o de um amigo/familiar para lhe oferecer), tal como se mostra na figura de capa deste evento.

O custo de participação neste workshop é dois euros por pessoa, para compensar o gasto de materiais empregues no mesmo. Esta é uma actividade sem fins lucrativos.

 

Foto de WalkerinArt - 人聿.

18 de Maio, das 18:30h às 20h

Integrado no ciclo de workshops de sumi-e mas de inscrição aberta para todos os interessados, com ou sem prática, mesmo que queiram apenas frequentar uma sessão.

Neste workshop dedicado às cerejas vamos fazer exercícios com muitas nuances de preto.

Com a Professora Paula Walker/ Walker in Art.

A inscrição em sessões avulso (qualquer número de sessões inferior a oito) tem o custo de 20 Euros por sessão, a liquidar até dois dias antes da mesma através do envio de comprovativo de transferência bancária. Para saber mais contacte-nos por e-mail: umlongoveraonojapao@gmail.com

 

Foto de Um longo Verão no Japão /  日本での長い夏でした.

19 de Maio, das 17h às 18:30h  NOVA DATA : 30 de Junho das 17h às 18:30h

Neste workshop linguístico aprenderá a pronunciar, compreender e usar as 10 expressões mais úteis em língua japonesa (e outros conteúdos associados), as quais farão toda a diferença na sua experiência de viagem.

Este workshop foi concebido para aumentar a qualidade da experiência daqueles que planeiam visitar o Japão brevemente, desejando conhecer previamente alguns elementos da sua língua, cultura, história e sociedade.

Contribuição para este workshop:
10€/pax – com todos os materiais pedagógicos incluídos.

 

 

Foto de WalkerinArt - 人聿.

25 de Maio, das 18:30h às 20:30h

Integrado no ciclo de workshops de sumi-e mas de inscrição aberta para todos os interessados, com ou sem prática, mesmo que queiram apenas frequentar uma sessão.

Neste workshop vamos compreender os tipos, ritmos, execução e posicionamento correcto da técnica dos pontos na imagem

Com a Professora Paula Walker/ Walker in Art.

A inscrição em sessões avulso (qualquer número de sessões inferior a oito) tem o custo de 20 Euros por sessão, a liquidar até dois dias antes da mesma através do envio de comprovativo de transferência bancária. Para saber mais contacte-nos por e-mail: umlongoveraonojapao@gmail.com

 

vamos japonicar 26 maio 2018

26 de Maio, das 17h às 18h

“Vamos Japonicar!” inspira-se no modelo do evento “¡Vamos a nihonguear!” promovido pela Japan Foundation em Madrid.

Tal como no evento que o inspirou, o “Vamos Japonicar!” consiste num evento de conversação em língua japonesa, o qual é orientado por professora especializada, em pequenos grupos (conforme o nível de conhecimento de japonês).

Os participantes nesta actividade podem ser naturais do Japão (japoneses residentes em Portugal ou japoneses que se encontram temporariamente em Portugal como estudantes), portugueses, ou quaisquer outros que queiram praticar conversação em língua japonesa.

Os temas desta sessão serão apresentados no próprio dia, mas podemos garantir que irão promover o conhecimento mútuo, muita diversão e boa disposição!

Esta é uma actividade sem fins lucrativos, contudo a sua organização exige algumas despesas, nomeadamente em relação à sala e materiais pedagógicos. Para apoio às despesas da organização solicitamos um donativo de dois euros por pessoa.

Todos os interessados deverão contactar-nos por email através de umlongoveraonojapao@gmail.com, indicando o nome, nacionalidade, língua materna e nível de fluência em japonês.

O aproveitamento desta sessão apenas é significativo para quem já tenha realizado o módulo de iniciação (A1) ou equivalente. Contudo, se é um aluno que tem estudado de forma independente, não se sinta desencorajado e contacte-nos na mesma porque poderemos fazer um diagnóstico gratuito.

Vamos japonicar? Vamos!

 

 

 

 

 

 

Pôr o projeto em campo e outras estórias

No passado dia 20 de Abril, a convite da Professora Manuela Alvarez e com o apoio da Professora Filipa Alvim, apresentei uma palestra numa das aulas da unidade curricular de Projeto, no Mestrado de Antropologia Médica do Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra. Esta sessão, apesar de ser pensada sobretudo para os alunos desse Mestrado, foi aberta a toda a comunidade académica. A apresentação que serviu de suporte a essa palestra está agora aqui disponível.

 

30546411_2030696897203806_496494803_o

Aprender japonês com séries – III

Nos primeiros artigos dedicados a aprender japonês com séries já cobrimos grande parte da questão da metodologia. Neste artigo vamos dar exemplos práticos a partir de uma nova recomendação de série.

A série chama-se “Sutekina sen taxi”, ou seja, o Taxi de qualidade superior. Na internet também a encontram com o nome Time-Taxi (se procurarem versões legendadas em inglês).

Sutekina Sen Taxi-p01.jpg

Nesta série há temas distintos entre cada episódio, por isso é fácil criar um dossier com temas de estudo por cada episódio. Para além disso, essa estrutura introduz sempre personagens novas, com novas formas de se expressarem. A narrativa é simples e não nos distrai da aprendizagem da língua. Basicamente existe um taxista e o seu taxi, os quais se comportam em tudo como um taxi normal no Japão, excepto no facto de – para certos clientes – ele oferecer o serviço adicional de viajar ao passado para ajudar os seus passageiros a fazer diferentes escolhas nas suas vidas. Em alguns casos o taxista claramente envolve-se com o drama do passageiro, e quer ajudá-lo a todo o custo. Não é uma série desprovida de adrenalina, mas não é decididamente uma série com muita coisa a acontecer ao mesmo tempo. Há uma clara prioridade na comunicação: primeiro entre o taxista e o passageiro (para que aquele o possa ajudar), depois entre o passageiro e as outras pessoas na situação do passado que ele revisita (para que a possa mudar), e por fim entre as pessoas do café onde o taxista vai muitas vezes – e que são aquilo que não muda ao longo da série.

O primeiro episódio abre com o nosso taxista a observar atentamente o menu do café. O nome do café (“Choice” em inglês, ou seja “Escolha”) e o facto de estar impresso na capa de um menu já é uma dica para o tema da série: as escolhas de vida e a ideia de “voltar atrás no tempo” para fazer escolhas diferentes. As séries japonesas estão cheias de pequenas referências como esta…

A primeira fala da série não é do taxista, mas sim da empregada do café, a qual – claramente farta de esperar – faz ainda um esforço por ser educada e pergunta:

“Ano… Okimari desu ka?” = Hummm… Já se decidiu?

Kanji: 決 – decidir, determinar, chegar a um acordo

Note-se como a empregada diz okimari desu ka = お決まり ですか?(leitura do verbo: おきまり) que é a forma educada, já que num discurso informal se usaria “Kimeta?” = 決めた?Dentro dos vários níveis de linguagem, os empregados de café ou qualquer outra pessoa que, no exercício da sua função esteja ao serviço de outros, vai naturalmente usar este nível mais formal.

O taxista ainda não decidiu e por isso responde-lhe:

“(T)chotto matte moraimasu.” = Espere mais um bocadinho.

ちょっとまってもらいます.

A escolha de resposta dele está conforme o nível de linguagem anteriormente usado. Não se conhecem, são apenas cliente e funcionário. Entre amigos chegados poderia usar-se apenas “(T)chotto mate kudasai” ou até sem “kudasai”.

Com a resposta do taxista a empregada do café perde um pouco a paciência. Apesar de o seu tom de voz continuar baixo e calmo não deixa de desabafar:

Daibu matte masu kedo. = À espera já estou eu há muito tempo.

だいぶ待ってますけど

Kanji: 待 – aguardar, depender de

“Daibu” é usado geralmente para expressar algo que foi demais, mais do que o esperado pelo menos. Pode fazer-se equivaler à expressão “consideravelmente” mas na linguagem corrente é usado sobretudo para expressar “Em vez disso (o que quer que tenha sido dito antes) deveria considerar-se que…”. Gramaticalmente é simultaneamente um advérbio e um adjectivo.

Por exemplo, se alguém disser que gasta muito dinheiro em livros podemos responder com a frase:

私は図書館の本をだいぶ借りた / Watashi wa toshokan no hon o daibu karita

pode entender-se como:

  1. Eu peço emprestados livros à biblioteca. (ou “da biblioteca” já que se usa の )
  2. Eu prefiro pedir emprestados livros à biblioteca (em vez de os comprar).

Querem ver o resto do episódio? Força! Mas não se esqueçam de estudar japonês 😉

Clique aqui para ser encaminhado para um website externo no qual poderá ver o primeiro episódio desta série.