De regresso aos pincéis

O Sumi-e regressa a Coimbra, dando continuidade à faceta mais bela do programa pedagógico de estudos japoneses. A Professora e Artista Plástica Paula Walker irá guiar os alunos durante mais um ano lectivo de pintura tradicional oriental, com aulas já a partir de Outubro. Tal como no ano lectivo anterior, prevemos uma ou mais exposições dos trabalhos dos alunos e da professora. A prática de sumi-e será realizada em sessões com duas horas de duração, semanalmente, às sextas-feiras, das 18:30h às 20:30h, em local a designar (no centro de Coimbra).

exposiçao sumi-e 2-3-2018_banner

Datas das aulas no primeiro trimestre:

12, 19 e 26 de Outubro

9, 16, 23 e 30 de Novembro

7 e 14 de Dezembro

Materiais incluídos na inscrição:

papel de arroz (tanto quanto necessário, durante todas as aulas)

base em feltro para pintura,

tinta-da-china original & aguarelas/têmpera para apontamentos de cor,

recipientes para tintas e lavagem dos pincéis,

panos/toalhetes de limpeza

pincéis disponíveis para novos alunos, enquanto não adquiram os seus.

Está também incluída na inscrição toda a organização e materiais necessários para expor trabalhos seleccionados dos alunos e obras da professora no final do trimestre.

A comprar pelo aluno (após orientação da professora na 1ª aula):

1 pincel redondo de pintura sumi-e ou caligrafia chinesa/japonesa, universal (mixed hair), médio (comprimento ideal do pêlo: 4cm)

1 pincel redondo de pintura sumi-e ou caligrafia chinesa/japonesa, de detalhe (hard hair), pequeno (comprimento ideal do pêlo: >1cm)

Inscrições exclusivamente através do email umlongoveraonojapao@gmail.com

Por favor envie email para solicitar a referência para transferência.

A frequência das aulas do primeiro trimestre requer liquidação prévia da inscrição (200 euros) até 4 de Outubro.

Os alunos que frequentaram a totalidade do ano lectivo 2017/2018 poderão registar a sua inscrição no trimestre mediante comprovativo de transferência de 180 euros até 4 de Outubro.

Workshop de Furoshiki

Furoshiki

Furoshiki é uma das artes tradicionais do Japão, sendo parte do dia-a-dia dos japoneses como uma forma prática de embrulhar ou transportar objectos e presentes. Neste workshop vamos experimentar várias formas de furoshiki, para além de compreender as origens e aplicações do mesmo. Entrada Livre.

Dia 15 de Setembro, das 17h às 18h

Instituto Universitário Justiça e Paz, pólo 1 da Universidade de Coimbra

Estudar & Viver no Japão: vistos, bolsas e experiências

study in japan

Quer estudar no Japão?

Quer trabalhar no Japão?

Tem curiosidade sobre como é viver no Japão?

Gostaria de obter mais informação sobre possíveis bolsas que o financiem?

Nesta sessão teremos convidados especiais em sala e também convidados online (a partir do Japão) que o vão ajudar a esclarecer essas dúvidas.

Dia 20 de Outubro, às 15:30h, no pólo 1 da Universidade de Coimbra. (A sala será anunciada posteriormente.)

Inscreva-se antecipadamente devido aos lugares limitados. As inscrições e informações serão tratadas exclusivamente por email: umlongoveraonojapao@gmail.com

Todos são bem vindos, mesmo que não sejam nossos alunos no programa de estudos japoneses.

Olá Leiria!

Dia 19 de Setembro, às 22h

Atlas Hostel Leiria (ver mapa)

Conversas à Volta do Mundo: Japão

 

O Japão está nas bocas do mundo, e dele todos conhecemos um pouco…

Mas o que é o Japão afinal?

Mais de seis mil ilhas, diversas etnias – algumas delas quase invisíveis – e tanta diversidade em tão pouco espaço! O Japão é a única nação do planeta terra a redefinir o seu território, economia e sociedade depois de um deliberado detonamento bélico nuclear. O Japão foi o primeiro país do mundo a identificar e proteger legalmente como “tesouros vivos” as pessoas que atingiram um nível de mestria incontornável em alguma forma de artesanato. O Japão que nos espanta pela educação, que criou a industria do turismo mais subserviente do mundo, vergada à máxima da “omotenashi”, lida ainda com problemas ao nível dos direitos humanos e igualdade de género. Mas o Japão é fascinante, é único, e esta noite vamos explorá-lo juntos no Atlas Hostel de Leiria.

 

atlas hostel leiria mapa

 

O Japão no Espiga

FB_IMG_1530624812519

Na quinta-feira (dia 28) o Japão foi o tema da “Viagem ao mundo sem sair do sofá”, uma iniciativa de entrada livre que decorre com regularidade no espaço “Espiga”, no centro do Porto.

Fotos de Mário Brandão – fine art portraits, Porto.

O mural com o mapa-mundo em origami deu logo o ambiente perfeito para o tema do serão, e mesmo uma hora antes do início do evento já havia quem estivesse por ali a marcar lugar.

IMG_20180628_211216_837.jpg

IMG_20180628_211224_084.jpg

Fotos de Inês Matos.

A conversa foi animada, felizmente com grande participação dos membros da audiência, e sempre com o serviço de bar e cafetaria à disposição.

As fotos de Mário Brandão são o melhor registo dessas quase quatro horas de tertúlia e boa disposição, pelo que lhe estou muito agradecida. (Quem fala geralmente não tem como registar o “durante”.)

Informações úteis:

O Espiga fica na Rua de Clemente Menéres, muito perto do Hospital de Sto. António e do Museu Nacional Soares dos Reis. Serve jantares de terça a domingo, e tem bar até à uma da manhã. Regularmente realizam-se eventos: quiz, tertúlias, apresentação de livros, exposições, etc.

Para consultar o álbum com todas as fotos de Mário Brandão siga o link abaixo:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=10211692605050991&id=1243382673

 

Origami: lagoa japonesa

31789362_392434664572203_6857883549786177536_o

A origamista Ana Catarina Maio volta a visitar-nos para proporcionar mais uma sessão de formação em origami tradicional japonês.

Nesta sessão o tema é “lagoa japonesa”, já a pensar nos dias de calor que se avizinham.

O tema da lagoa, charco espontâneo ou criado pela arte do jardineiro, é muito característico do início do Verão, estando associado à chegada do calor e da humidade, com as chuvas de junho. Na cultura japonesa estas lagoas e os sapos que as habitam, são frequentemente inspiração para poemas breves (haiku), pintura (sumi-e) e origami.

De acordo com a mentalidade nipónica, aquilo que é característico de cada estação do ano (que na verdade não se limita a quatro estações) deve ser apreciado profundamente, pois é passageiro, e uma das melhores formas de o fazer é dedicarmo-nos à criação de algo belo a partir desses temas.

Todos são bem vindos, mesmo se nunca teve iniciação ao origami.

Solicitamos a contribuição de 10 * por adulto ou 8 * por criança (deverá fazer-se acompanhar de um adulto).

Se desejar reservar o seu lugar pode inscrever-se antecipadamente. Por favor contacte-nos por email: umlongoveraonojapao@gmail.com

É possível receber inscrições no próprio dia, sujeitas à limitação de lugares na sala.

Local: Instituto Universitário Justiça e Paz, pólo 1 da Universidade de Coimbra, sala A no piso 1.

Horário: das 16:00h às 18:00h.

Primeiro “Vamos Japonicar!” em Portugal

No passado dia 26 de Maio realizámos em Coimbra o primeiro “Vamos Japonicar!” em Portugal.

O nosso evento teve como base o modelo oficial da Japan Foundation, pólo de Madrid, a qual nos deu informação e autorização para concretizar o “Vamos Japonicar!” do sábado passado. O modelo espanhol tem o título “¡Vamos a nihonguear!”, e por isso a versão em Portugal ficou com o título “Vamos Japonicar!”. Para saber mais sobre o “¡Vamos a nihonguear!” consulte a página oficial .

Apesar de termos de respeitar certos parâmetros, a verdade é que foi necessário fazer várias adaptações para que o evento fosse bem sucedido no contexto português. Desde logo o alinhamento das actividades é uma criação original nossa, pois para além de darmos um tema geral – férias de Verão – também criámos actividades específicas e sequenciais para fazer ao longo das duas horas de duração do evento. A parte de conversação orientada foi aqui muito mais trabalhada, já que os alunos tinham três etapas de conversação diferentes: primeiro sobre o jogo da karuta e as expressões lidas a partir do jogo; segundo sobre os lugares que mais gostavam na cidade e região (conversando portando dos seus interesses e hábitos); terceiro sobre que lugares e actividades seriam ideais para planear de um dia de férias (a última actividade consistia na criação de um plano para um grupo de pessoas e com um orçamento pré-definido).

O facto de realizarmos este evento em Coimbra e portanto de termos uma maioria de participantes da região, também influenciou o modo como coordenámos o evento. Quase 100% dos participantes eram estudantes da Universidade de Coimbra, tanto os japoneses que estão por cá a fazer o curso de língua portuguesa para estrangeiros como os portugueses que são ou já foram nossos alunos nos programas de língua japonesa. Contudo o evento foi aberto a toda a sociedade, e se pudermos vir a realizar mais iremos manter a porta aberta para participantes de todas as idades e proveniências, desde que com o nível A1 já realizado.

Este foi mais um evento sem fins lucrativos, no qual tanto eu (Inês Matos), como a docente de língua japonesa (Ayano Sensei) trabalhámos voluntariamente e de modo independente de qualquer instituição. O preço de entrada (que não era obrigatório, já que vários estudantes com necessidades económicas entraram sem pagar) era apenas dois euros por pessoa, para cobrir a despesa do aluguer da sala. Naturalmente estamos muito satisfeitas com o evento, pois teve grande adesão – 25 participantes! – e proporcionou a oportunidade de estes dois grupos de pessoas se conhecerem e poderem no futuro continuar a aprender a língua uns dos outros e a respeitarem as diferenças de cultura e mentalidade uns dos outros.

A todos os que estiveram presentes, e que com a sua boa-disposição, tolerância, simpatia e amizade tornaram este evento uma verdadeira ocasião de partilha e de crescimento, estamos profundamente agradecidas!