Colóquio Internacional

Amanhã, em Lisboa, vai realizar-se o primeiro Colóquio Internacional de Estudos Japoneses em Portugal dedicado especificamente à relação entre a Era dos Descobrimentos e as problemáticas da Globalização. O acesso a este colóquio é totalmente livre e gratuito, e não se limita a alunos da instituição de ensino no qual o mesmo se realiza. Noto ainda que estarão presentes, pela primeira vez em Portugal, nomes muito relevantes no panorama académico japonês.

coloquio cham

coloquio cham 2

Para aceder ao cartaz em PDF: Cartaz_CrossroadsCulturesFirms

Quanto à minha comunicação, agendada para as 15.30h, revelo aqui no blog o seu resumo.

Challenges in Identity and Territory:

from the visual culture of memory to the status of “heritage”

Key Words: Identity, Territory, History, Religion, Tourism

Core concepts in Western Philosophy such as Identity, Memory and History have never been considered to suit phenomena taking part in Japan as much as Japanese ideas about living treasures, reconstructing monuments and non-linear time have been scarcely used in arguments about European or even American culture. However, as the logics of cultural management and territory planning took a turn to a more global frame – the so called “glocal” issue – the need to reflect upon new problems made scholars and professionals seek out-of-the-ordinary schemata, questioning frontiers between disciplines and academic traditions. Fields of research that used to be very far from each other, anthropology and art history in one hand, international relations and politics in the other, found themselves face to face in more than one particular type of “heritage”. The visual culture of both places and people got intertwined with tourism practices to the point of being necessary to discuss what the commodity is and what is the identity, not neglecting the ability to “imagine” a community but going beyond that: finding strategies to develop low-populated regions, deal with aging, keep the pace in security challenges, take a grasp on religious narratives and crate a safe environment for native or foreign minorities.

Degustação de chás do Japão

Prova de chás do Japão, acompanhados de uma selecção de doces e salgados criteriosamente escolhidos para favorecer a experiência da degustação, adaptados a cada um dos tipos de chás, frios ou quentes.

Os chás são importados do Japão e são servidos com o extra de uma explicação sobre os seus usos e propriedades nutricionais na gastronomia do país do sol nascente. Por Inês Carvalho Matos, investigadora em Estudos Japoneses e autora do projecto cultural “Um longo Verão no Japão”.

A prova de chás é gratuita. Dia 11 de Dezembro a partir das 18.30h, na Casa das Artes, em Coimbra. Localização: Avenida Sá da Bandeira, nº 83.

Consulte a folha de sala deste evento (PDF): degustação chá do japao – 11 dez 2015 – casa das artes

Chás disponíveis para degustação gratuita: mugicha (cevada) quente e frio, sensha, matcha iri sensha, genmaicha.

Os alimentos, doces e salgados, estarão disponíveis na cozinha da Casa das Artes, sendo indicado exactamente qual o acompanhamento ideal para cada chá.

Aqui pode aceder à “Viral Agenda”, com um link seguro que pode partilhar livremente por email ou através das redes sociais.

 

Património de Cristianismo no Japão

O documentário que faz parte da exposição “Património de Cristianismo no Japão” está agora disponível através deste link:  Documentário 45′

A exposição esteve no Instituto Universitário Justiça e Paz da Universidade de Coimbra entre 15 de Abril e 15 de Julho. A partir desta data aceitam-se pedidos para colocar a exposição e toda a programação cultural que a compreende noutras cidades/instituições, a pedido.

Programa standard: evento de inauguração com visita guiada, visitas guiadas para alunos e professores com marcação prévia, workshops de formação para investigadores em estudos japoneses e/ou história das religiões e/ou antropologia com marcação prévia, projecções do documentário comentadas e/ou com convidados.

Um pão de leite chamado Portugal e outras estórias

Em 2013 dei este nome a uma conferência que apresentei em Coimbra no âmbito do programa para a comemoração do 470º aniversário da relação Portugal – Japão (o programa “Namban 1543-2013”). Depois, em 2014, fiz-lhe algumas modificações e actualizações para a apresentar num colóquio que organizei e que se realizou em Vila Viçosa. Agora todos podem ver e ler este documento, o qual reproduz a apresentação (Power Point) dessas conferências.

Seguir o link:

Um pão de leite chamado Portugal e outras estórias_

Património Cultural de Nagasaki: a herança imaterial, os vestígios arqueológicos, os estudos urbanísticos e a valorização do passado cristão

A partir de um artigo redigido em inglês e apresentado num congresso internacional elaborei depois uma versão em japonês com o apoio da Professora Reiko Noguchi – docente de língua japonesa na Universidade de Aveiro e tradutora profissional. Ainda aguardo oportunidade de publicar em Portugal o texto original (em inglês ou português) pelo que só posso divulgar a versão japonesa. O texto pode ler-se em PDF aqui:

This article comes from a text I presented in an international conference. Though it was originaly in english I translated it to japanese with the help of Professor Reiko Noguchi, a teacher of japanese language in the University of Aveiro and a professional translator. Since I still have the expectation of publishing this content in Portugal (either in portuguese or in english), I am only releasing the japanese version. You can download the PDF here:

article about Nagasaki heritage in japanese with images