Oportunidade Primavera 2020

Para quem sonha viajar ao Japão e ver o despontar das flores de Primavera, temos uma boa notícia!

56334662_2270796026317562_8766661097387196416_o

Para grupos organizados autonomamente (que nos contactem enquanto grupo/escola/família/associação/amigos/etc) poderemos oferecer de modo totalmente gratuito um serviço de consultoria para a criação de itinerário de viagem, na condição de nos apresentarem comprovativo de aquisição de voo abaixo indicado (ou com três dias de flexibilidade para cada data) e se aceitarem os termos de realização das experiências de turismo imersivo e demais parcerias que temos no Japão através dos nossos serviços de consultoria.

O orçamento para a realização da totalidade da experiência, incluindo portanto o alojamento, o transporte, as visitas e o acompanhamento permanente, bem como o acesso às experiências exclusivas deste projecto cultural e pedagógico, está disponível a partir de mil euros por pessoa (excepto se forem solicitadas condições especiais de alojamento, ou outras).

Como podem confirmar pela consulta das tarifas de voo internacional entre Portugal e o Japão, a estimativa de despesa para a totalidade da viagem resume-se a pouco mais de 1500 euros por pessoa, numa viagem de 15 dias!

Estas condições só estão disponíveis até 30 de Outubro de 2019. *

porto tokyo marco 2020

* Este Projecto Cultural e Pedagógico e a sua autora não vendem viagens nem serviços de turismo, não retêm comissão nem têm retorno dos serviços ou bens sugeridos aquando do atendimento em consultoria. Para mais informações acerca da natureza dos programas culturais e pedagógicos que desenvolvemos no Japão e em Portugal, por favor contacte umlongoveraonojapao@gmail.com.

 

Um recanto fora do tempo

Murin-an, em Kyoto, é um jardim mas também é uma casa no meio desse jardim, é o espaço da propriedade e tudo o que alberga, mas não seria exagero dizer que é também o espírito de ancestralidade japonesa cristalizada. A belíssima habitação, que data de 1848, é apresentada pelos anfitriões, versados em artes tradicionais como a Cerimónia do Chá, a Arte dos Jardins, e o Kitsuke (o saber vestir aplicado ao kimono). O espaço é gerido pelo governo municipal de Kyoto e existe um programa de actividades culturais muito selecto ao longo do ano. As vagas são limitadas e os participantes têm de se candidatar com vários meses de antecedência, sendo ainda assim escrutinados minuciosamente. O espaço pretende proporcionar o verdadeiro enaltecimento da alma, o aumento da nobreza do saber e do refinamento. Não é o Murin-an que precisa dos visitantes, somos nós que precisamos dele. Ali, a natureza avassaladora do jardim preenche tudo: a vista, o espaço, a mente. E a escala redimensiona-se dentro e fora do ser. O ego desaparece, algures entre um golo de chá ou uma conversa de voz suave sobre o modo de atar o obi.

A partir de 2020, o Murin-an estará acessível a quem nos procurar para serviços de consultoria para planeamento de viagem, na qualidade de uma das nossas experiências de Turismo Imersivo. Apresentamos aqui algumas das fotografias que nos foram gentilmente cedidas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Cuidar do Planeta

Neste blog pode encontrar muitas informações úteis sobre o cultura japonesa, sobre a relação entre Portugal e o Japão, e sobre como planear visitar o Japão e desfrutar do seu tempo por lá. Mas uma coisa que ainda não tinha era uma janela sobre as preocupações mais ecológicas que a prática de viagens internacionais implica. Com efeito, desde que em 2013 começámos a actividade de consultoria para viagens e aumentando também cada vez mais a quantidade de viagens que fazemos entre o Japão e Portugal, tornou-se óbvio que era necessário ter em conta a quantidade de CO2 que essas viagens de avião estavam a produzir.

Este é o único planeta que temos, e já ninguém pode ficar indiferente ou evocar desconhecimento sobre a emergência da situação climática. Por isso vamos fazer aqui uma sugestão: compensar os danos causados pelas viagens de avião através de programas de preservação da floresta.

Todas as iniciativas para combater o aquecimento global e a poluição nas suas várias formas são boas, mas a nossa pesquisa mostrou-nos que um dos métodos mais eficientes é a preservação de florestas adultas, criando reservas naturais da biodiversidade, as quais vão capturar o CO2 e produzir muitos outros efeitos benéficos para o clima e para a vida social das populações que delas usufruem.

No vídeo que se segue podem ver a conversa que tivemos com o Manuel Malva sobre este e outros assuntos, num dia em que fomos visitar aquela que será a primeira Reserva da MilVoz – Associação de Protecção e Conservação da Natureza.

          ———————>            CLIQUE AQUI para ver o vídeo

screencapture-entrevista-manuel-malva-milvoz.jpg

Depois desta conversa no parque de merendas junto à Capela da N. Sra da Alegria, perto de Almalaguês (que é o ponto de acesso ao terreno da Reserva), prosseguimos para a visita guiada propriamente dita.

______—————–>  CLIQUE AQUI para ver o segundo vídeo

entrevista-manuel-malva-mil-voz-captura-de-ecra-da-segunda-parte.jpg

Ficaram interessados? Esperamos que sim! A MilVoz precisa de adquirir este e outros terrenos para sua preservação, manutenção e preparação para um projecto educativo. Aqui poderá nascer o espaço de educação ambiental para as próximas gerações!

Se puderem ajudar, mesmo que não seja com donativos, entrem em contacto com a Associação através do email milvoznatureza@gmail.com.

Podem seguir a página de facebook da MilVoz AQUI.

 

Primavera 2020: novos planos!

Monte Bandai na Primavera

Na Primavera de 2020 o Japão estará a mil! Irá decorrer a passagem da Tocha Olímpica pelos principais pontos turísticos (o que vai afectar um pouco os habituais fluxos de visitantes), prevê-se que a época da floração das Sakura atinja novos recordes históricos (2018 e 2019 atingiram novos recortes, com aumentos de um ano para o outro na ordem dos 30%), e por tudo isso pensámos que já era hora de fazer um Plano de Viagem que fugisse um pouco à confusão. O Japão tem muitos encantos e muitas oportunidades de realização de um percurso temático interessante, sem prescindir em nada quanto à autenticidade da experiência. O que é preciso é saber onde ir, como ir, o que fazer, e ter o suporte de quem sabe como mostrar o Japão real a quem o quer conhecer. E é precisamente nisso que podemos ajudar.

Por isso apresentamos aqui no blog, em primeira mão e em exclusivo, uma amostra de um Plano de Viagem subordinado à temática “Bonsai & Natureza”, que privilegia não só o contacto com estas temáticas mas também experiências de turismo imersivo complementares na cidade de Tokyo e em duas províncias a norte desta (detalhes sob consulta).

primavera em tokyo

Para os que nos seguem já não será novidade esta nossa preocupação em criar conteúdos gratuitos para o blog e também a franqueza com que indicamos quanto é que um viajante que vá por sua própria conta poderá esperar gastar. Acreditamos que todos têm direito a tomar a iniciativa de partir à descoberta, e gostamos de inspirar os mais afoitos. Este Plano também tem em consideração as preocupações por um orçamento acessível, e por isso orgulhamo-nos do resultado. Com este itinerário pode esperar gastar cerca de dois mil euros na sua viagem de 13 dias, e se contar que consegue um voo internacional entre 500 e 600 euros, já se vê que fica uma viagem muito em conta.

Clique abaixo para descarregar o PDF:

amostra plano de viagem_ tema bonsai & natureza_ primavera 2020

Se desejar mais informações estamos disponíveis por email:

umlongoveraonojapao@gmail.com

Mais uma experiência exclusiva!

Desde que procurámos desenvolver o nosso programa de turismo imersivo, enquadrado num contexto de estudos japoneses mas aberto ao público geral, tem sido uma sucessão de momentos felizes. Felizmente, temos tido uma resposta muito positiva por parte das entidades japonesas, desde associações culturais a pequenas empresas de revitalização rural, passando por profissionais dos mais diversos sectores, da culinária à produção artística!

De modo muito sucinto, o que as nossas propostas de turismo imersivo procuram alcançar é levar o viajante que quer um mergulho cultural autêntico a encontrar aqueles que, no Japão, o podem proporcionar.

Mas temos ainda outros dois objectivos essenciais, que nunca podem ficar comprometidos: queremos que as experiências sejam acessíveis às condições médias do publico português (o que passa por exemplo por preços baixos ou mesmo sem custos), e queremos que a sua realização seja feita sem intermediários comerciais, de modo que o eventual investimento reverta directamente para aqueles que estão a precisar dele.

O turismo imersivo que desenvolvemos no Japão é tão diferente de “turismo” que quase nem se pode chamar assim! Na verdade o que temos em mente é contribuir para que as zonas do Japão tendencialmente menos desenvolvidas (com um contexto de depressão económica e populacional por exemplo) mas ao mesmo tempo culturalmente mais ricas possam ser visitadas e desfrutadas por aqueles que, de outro modo, nem saberiam o que procurar ou como lá ir ter.

Todas as parcerias são fruto de uma relação pessoal, de uma experiência prática, de uma amizade que tem em vista aumentar a energia da cada uma das partes, com reciprocidade e respeito. Não estamos a fazer contas nem tabelas de excel, quando há despesas que é necessário pagar apresentamos claramente a situação aos visitantes, mas não havendo o objectivo fixado do lucro nem a exploração de empresas de turismo massificado deixamos de lado a mentalidade consumista. Não consumimos, partilhamos. Não vendemos, mostramos. E, juntos, ficamos a conhecer-nos melhor e a estimar convenientemente a preciosidade do momento em que nos encontramos. É uma grande sorte poder contar com cada um dos que se “chegam à frente”, tanto do lado do Japão como do lado de Portugal!

O leque de experiências de turismo imersivo das quais já dispomos incluí as tradições mais significativas do Japão, como por exemplo a Cerimónia do Chá, a estadia em Ryokan com termas “onsen”, ou a gastronomia única dos templos budistas; e incluí também propostas totalmente inovadoras – mesmo no panorama turístico “convencional” japonês – como por exemplo o “glamping” em reservas naturais ou as rotas temáticas dentro do universo da espiritualidade e religião.

Mas, a partir do Verão de 2019, dispomos de mais uma experiência!

É com grande satisfação que anunciamos uma parceria que procurávamos há muito tempo: um espaço para realizar retiro de meditação, devidamente orientado, enquadrado tanto culturalmente como naturalmente.

62566554_597148164127502_7188884387092496384_o.jpg

Este complexo, com templo, casas de retiro, aulas, workshops e alimentação, permite o acesso a não-japoneses, incluí orientação em inglês (e pode incluir também em português), sem comprometer a qualidade do conteúdo. Recebe tanto visitantes individuais como grupos, mediante pedido prévio (e reserva-se ao direito de não aceitar todos, pois afinal é um templo), para estadias mínimas de 3 dias consecutivos.

A localização, na Prefeitura de Oita, permite-nos articular com outras experiências de turismo imersivo que já temos vindo a implementar na região e na ilha de Kyushu, sendo assim uma mais valia para os viajantes que nos procuram para que os possamos ajudar a criar um programa à sua medida.

Por fim, mas como acima dissemos, não menos importante, é a razoabilidade de custos dos retiros que se podem fazer neste local. Com efeito, devido a uma abordagem com a qual também nos identificamos, o custo de participação não é fixo e o objectivo fundamental não é o enriquecimento, mas sim a contribuição significativa para os projectos de beneficência à população local que este templo suporta.  Existe o apelo ao donativo mínimo, até porque este é necessário para suportar os custos de limpeza, elaboração de refeições, e outros gastos, mas no final a totalidade da experiência recomendada (4 dias e 4 noites, em regime de pensão completa e retiro orientado) fica a menos de metade de experiências equivalentes que se realizam noutras partes do Japão mais afectadas pelo crescimento do turismo de massas.

As fotos acima, retiradas directamente desta nova experiência de turismo imersivo, agora disponível para os viajantes de Portugal, podem ser apenas imagens, meras cores na ilusão da visão, mas esperemos que o cativem para as possibilidades infinitas da sua recriação e do seu recomeço, quer tenha a possibilidade de nos acompanhar na próxima viagem ao Japão ou na sua vida diária, onde quer que se encontre.

Vamos ao Japão em Agosto deste ano, com partida de Portugal já confirmada dia 20 de Agosto, e regresso a 3 de Setembro. Caso queira saber mais sobre esta viagem por favor contacte umlongoveraonojapao@gmail.com

Já viu os vídeos?

No nosso canal youtube temos colocado vídeos criados a partir do Japão.

Clique aqui para seguir já para o nosso youtube!

Já se tornou seguidor do nosso canal? Ainda não? Então vá lá e subscreva. Assinale também a campainha de notificações.

friso videos youtube

Queremos fazer mais vídeos para si, por isso agradecemos que nos indique a sua sugestão ou pergunta. Por email para umlongoveraonojapao@gmail.com, em comentário a este post ou nos próprios vídeos.

 

Estação da sakura

“Sakura Season” é uma expressão que os japoneses usam (sempre escolhendo a versão em inglês, mesmo conversando entre si) para falar do curto período de 8 a 10 dias em que as árvores de Sakura estão em floração. Depois de floridas, as pétalas delicadas das flores começam logo a esvoaçar, espalhando-se por ruas, canais e cabeleiras. Em menos de duas semanas tudo passou, e a energia contagiante que esta “season” trouxe dá lugar a uma agradável Primavera.

 A “Sakura Season” não é uma estação do ano, é um evento natural, cultural e muito especificamente japonês. Tardes soalheiras a beber álcool com os amigos sob os ramos das cerejeiras passa a ser um comportamento aceitável, bem como ir fazer piqueniques à noite para um parque público. Famílias inteiras ou grupos de amigos vão de propósito a certo castelo ou rio para isto. Não se trata apenas de apreciar o cenário, mas sim de fazer parte dele, manifestando com ruído, risos e espontaneidade a mesma energia primaveril dos rebentos floridos. 

A melhor maneira de desfrutar do ambiente único que se vive durante o período de floração das Sakura é, em primeiro lugar, saber exactamente onde ir e quando ir para as apreciar (já que o fenómeno é passageiro e não é uniforme), e fazer um plano de viagem que inclui esses lugares em conjunto com outras atrações, como por exemplo castelos ou ryokans. Mas também é importante fugir das multidões e “escapar” para uma experiência mais autêntica, se possível com um grupo de amigos japoneses.

Nas ruas do Japão, já pintadas de rosa, anuncia-se a chegada da Primavera, e as Sakura só vão durar mais alguns dias. É portanto a época ideal para pensar em planear connosco a sua viagem ao Japão na “Sakura Season” de 2020!