Clube de Leituras do Oriente em Lisboa

Depois da última sessão especial do Clube de Leituras do Oriente em Lisboa, que tratou dois livros de Shusaku Endo, preparamos agora uma outra sessão especial deste Clube em Lisboa, a qual decorrerá no dia 10 de Março, entre as 16h e as 18h.

Nesta sessão, dedicada ao livro “Pearl Harbor, Lisboa, Tóquio” de Morishima Morito, contamos com a presença de dois ilustres convidados: a tradutora Yuko Kase e o editor Paulo Ramos, principais responsáveis pela publicação desta notável obra em língua portuguesa.

Apesar de o Clube de Leituras do Oriente ser um evento gratuito quando decorre na sala que regularmente usamos (em Coimbra), neste caso necessitamos de pedir a contribuição de cinco euros por pessoa para cobrir as despesas de deslocação e de organização da sessão. Agradecemos a sua compreensão e colaboração.

Para assegurar o seu lugar poderá pedir inscrição antecipadamente por email: umlongoveraonojapao@gmail.com

A editora Ad Litteram disponibilizará livros para venda neste evento pelo que, se desejar fazer a inscrição já com o livro incluído, o valor será quinze euros (sendo o PVP do livro dez euros). Se desejar fazer o levantamento do livro no próprio dia mas ter a certeza que já se encontra reservado recomendamos que o solicite ao escrever-nos email.

Naturalmente, quem já tem/leu o livro poderá levar o seu exemplar para acompanhar as leituras.

Esta sessão irá ter lugar, excepcionalmente, no Canto das Letras, junto ao Departamento de Românicas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Por ser a um sábado à tarde e a instituição poder encontrar-se fechada, recomenda-se que a entrada seja feita como se mostra na figura.

FLL

(38°45’15.7″N  9°09’31.7″W)

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Alameda da Universidade, 1600-214 Lisboa

Transportes: Metro – estação da Cidade Universitária; Carris – 731, 735, 738, 755, 768

Cartaz oficial do evento:

Morishima morito - livro - clube de leituras - Lisboa - 2018 - CARTAZ

 

Registos de vídeo do Clube de Leituras

No passado dia 20, decorreu em Lisboa uma sessão especial do nosso Clube de Leituras do Oriente. Esta sessão era especial por dois motivos: por ser em Lisboa e por ser dupla. Os dois livros que tratámos foram “O Samurai” e “Silêncio”, ambos do escritor japonês Shusaku Endo. A apresentação do livro “Silêncio” ficou a cargo de Pedro Teixeira da Mota, que foi também o nosso anfitrião, já que amavelmente cedeu o espaço da Biblioteca de Estudos Espirituais e Orientais para esta reunião literária.

Ora o Pedro teve ainda a gentileza que filmar algumas partes desta sessão e de disponibilizar essas filmagens no seu canal de youtube, as quais podem ver também a partir dos links que se seguem:

 

 

Edição especial em Lisboa

Vamos ter uma edição especial do Clube de Leituras o Oriente! Especial porque é em Lisboa e porque é uma sessão dupla, dedicada ao escritor japonês Shusaku Endo. Os livros tratados nesta sessão serão Silêncio e O Samurai.

Oradores: Inês Carvalho Matos e Pedro Teixeira da Mota

Os participantes são convidados a ler os livros antes da sessão, embora não seja um pré-requisito para desfrutarem da mesma.

A participação requer pré-inscrição por email, através de umlongoveraonojapao@gmail.com

20 de Janeiro de 2018 a partir das 15:30h
Biblioteca de Estudos Espirituais e Orientais
Rua da Esperança, 103, r/c
1200-656 Lisboa

 

Clube de Leituras do Oriente: O Samurai

FB clube de leituras do oriente 25 novembro shusaku endo o samurai_v2

25 de Novembro de 2017, às 16h

Livro: O Samurai, de Shusaku Endo

O Clube de Leituras do Oriente é uma sessão aberta a toda a comunidade de alunos e de público geral, no âmbito do programa de Estudos Japoneses do Projecto Cultural e Pedagógico “Um longo Verão no Japão”. A entrada é gratuita, dependendo da existência de lugares disponíveis na sala, mas não incluí o livro ou a sua reprodução.

Para fazer parte do nosso grupo de Estudos Japoneses e ter acesso aos materiais pedagógicos, entre eles os livros do Clube de Leituras, poderá solicitar inscrição por email: umlongoveraonojapao@gmail.com

Local: Sala “A”, 1º piso, Instituto Universitário Justiça e Paz, Universidade de Coimbra

mapa-2-pormenor-justic3a7a-e-paz-parque-bus-direcao-de-transito.jpg

Nesta sessão serão apresentadas informações sobre o autor, a sua obra em geral, o contexto histórico no qual se desenvolve a história ficcional (mas inspirada em factos verídicos), e serão também apresentados outros elementos relevantes para o entendimento da obra. Para esta primeira parte da sessão, de natureza, expositiva, foi elaborada uma apresentação, a qual pode ser consultada em formato PDF aqui: clube de leituras do oriente – o samurai – novembro 2017 – suporte de apresentacao

Memórias de Morishima Morito

18766447_10211410512876414_4535805617644056399_o

Foto de Paulo Ramos, Editor.

 

“Pearl Harbor, Lisboa, Tóquio – memórias de um diplomata” é um livro extremamente importante para o estudo das relações internacionais do Jão no período imediatamente anterior e durante a II Guerra Mundial, e consiste na compilação de escritos de um dos diplomatas japoneses mais lúcidos deste período. A somar-se a isso, é o livro que vem definitivamente contribuir para os Estudos Japoneses em Portugal no campo da História Contemporânea, já que Morishima Morito foi também embaixador do Japão em Lisboa entre Setembro de 1942 e o início de 1946.

Esta notável tradução, feita por Yuko Kase, foi editada em Portugal por Paulo Ramos e Laurinda Brandão, sendo um exemplo de perseverança e resiliência, pois (à semelhança de tantos outros livros) o mercado editorial de grande escala não o recebeu. O facto de este livro existir deve-se então à força de vontade da tradutora e dos editores, e a alguns apoios angariados, entre eles o da empresa Toshiba. Pode portanto dizer-se que a existência deste livro reflecte a comunidade nipo-portuguesa e o tecido social e cultural que estes indivíduos têm construído ao longo de mais de meio século.

Como crítica negativa, porventura poderá apontar-se a ausência de notas e referências complementares ao corpo do texto, mas também é certo que o livro não se assume como uma edição crítica. Se disponíveis, estes elementos beneficiariam o entendimento dos episódios, personagens e termos tratados nas memórias, sobretudo na primeira parte, sobre a relação entre o Japão e os Estados Unidos da América.

Apesar disso, este é um livro de fácil leitura, pois o estilo de escrita do próprio Morishima é escorreito, sem contudo cair em simplificações dadas à parcialidade, e ao mesmo tempo evitando a sobre-dosagem de descrições técnicas. O autor revela várias propostas concretas que tanto ele como outros foram apresentando ao governo do seu país e que, ao serem recusadas, levaram à crispação das relações do Japão com a Europa e a América. Com efeito, este é um livro que não poupa críticas à falta de cuidado com que se caminhou para uma situação sem retorno.

O último capítulo do livro, dedicado a uma visão panorâmica sobre a diplomacia japonesa, é particularmente útil aos estudantes e investigadores de Estudos Japoneses e de Relações Internacionais. Nele, o autor faz um resumo do que considera serem as “carências” da diplomacia japonesa: orientação, política nacional em geral, percepção da situação internacional e opinião pública. Diz mesmo que “foi a ausência de todos estes aspectos que conduziu à fraqueza da nossa diplomacia”.

Segundo Morishima Morito “a Guerra do Pacífico, que começou com o Incidente da Manchúria (…) resultou do autoritarismo irreflectido dos militares e da obediência cega dos cidadãos sem uma verdadeira consciência.” Oferece várias hipóteses de explicação para essa posição dos cidadãos, entre elas a de o povo japonês revelar falta de conhecimentos da cultura internacional e inexperiência em lidar com o mundo exterior, fruto da sua situação geográfica e também da política se isolamento seguida na era do shogunato Tokugawa. Contudo, não permite a exoneração de responsabilidades aos políticos, diplomatas e militares, os quais manifestaram uma falta de visão crónica e uma lamentável incompetência no domínio da negociação. Naturalmente, as palavras de Morishima Morito representam a sua visão subjectiva, mas é um testemunho de grande impacto por ter sido escrito logo em 1950 e tendo em vista um público japonês.

Este livro, lançado muito recentemente, entra automaticamente para o nosso programa de estudos japoneses, fazendo doravante parte das obras estudadas no Clube de Leitura e nas aulas de História do Japão. A partir de Setembro, quando for lançado o programa para o próximo ano lectivo, poderá juntar-se ao nosso grupo de alunos e professores e participar na leitura e discussão desta e de outras obras.

12 meses convosco…

Foi em Junho de 2016, com a Pré-Festa do Japão em Coimbra, que arrancámos a sério com o projeto de estudos japoneses em Portugal, tendo finalmente uma Casa que nos acolhesse e um plano pedagógico para todo o ano lectivo que se avizinhava. Durante o  Verão oferecemos os primeiros cursos, preparámos uma exposição interativa e em Setembro começaram a funcionar as aulas. Pela primeira vez na longa história da relação entre Portugal e o Japão, de forma consistente e com ritmo certo semanal, um grupo de pessoas juntou-se para aprender sobre o Japão e a cultura japonesa, todas as sextas-feiras, muitas vezes com convidados japoneses ou proporcionando o encontro de alunos japoneses com alunos portugueses.  Mais de nove meses disto e continuamos, todas as sextas-feiras. Veja o que fizemos juntos neste ano lectivo, e junte-se a nós para os cursos de Verão!